Glúten, mesmo sem ter alergia procuro evitar ao máximo

Este post foi originalmente publicado no perfil do instagram da Dra. Fernanda Padovani – @drafernandapadovani
・・・
Efeito narcótico do GLÚTEN em nosso organismo!

A MINHA posição em relação ao glúten é: independente se você tem alergia ou não, intolerância ou não: EVITE ao MÁXIMO o consumo.

O glúten é uma proteína encontrada no trigo, centeio, malte, cevada e aveia (por contaminação cruzada). Como qualquer vício, esses desejos são insalubres e problemáticos. Eles tomam a forma de um desejo irresistível por comidas ricas em carboidratos, como sobremesas, doces e junk food ou produtos como cereais, pães e massas.

O glúten pode ter um efeito tão viciante como um agente narcótico.

O glúten do trigo hidrolisado, por exemplo, prolonga o tempo de trânsito intestinal e pode contribuir para o ganho de peso. Os efeitos semelhantes à substância narcótica sobre o cérebro alavancam a compulsão e podem contribuir para o aparecimento de distúrbios mentais e distúrbios do apetite, que habitualmente acompanham as doenças ligadas à alimentação.

O vício em carboidratos é, na verdade, causado pelo excesso de insulina, que é liberada pelo pâncreas para a corrente sanguínea quando alimentos ricos em carboidratos são consumidos. A insulina avisa ao corpo que recolha alimentos e, uma vez que o alimento é consumido, envia ordem para armazená-lo na forma de gordura. Excesso de insulina resulta em um desejo irresistível e frequente de comer. O termo científico para essa condição é a hiperinsulinemia reativa pós-prandial 💋👉 resulta da resistência à insulina, um desequilíbrio dos níveis de glicose e insulina. Se não for controlada, a resistência à insulina pode resultar em excesso de peso e obesidade, aumentando o risco de desenvolver uma variedade de distúrbios.

Comer glúten pode causar inflamação nas membranas sensíveis da mucosa intestinal, que pode desencadear uma resposta imune. Devido a esta reação imune, os indivíduos experimentam grandes variações de sintomas, como erupções cutâneas, fadiga mental, distúrbios de comportamento como hiperatividade em crianças, sintomas gastrointestinais, como diarreia ou constipação, dores de cabeça crônicas, problemas respiratórios e muito mais.

Leiam mais no livro Barriga de Trigo.

/home/wpcom/public_html/wp-content/blogs.dir/381/62558645/files/2015/01/img_7481.png

Anúncios

Comments

  1. Oi cecília! Fazia um tempinho q nāo vinha aqui no seu blog…. escreveu bastante no ultimo mês, hem?rs Parabéns pelo niver do blog, gosto muito de acompanha-lo!
    Esse glúten é uma porcaria mesmo, evito ao máximo, mas é tāāāo difícil ficar sem ele!!!! O danado sabe deixar as comidas gostosas e a minha pança inchada hahaha é aquela antiga relaçāo de amor e ódio…rsrs
    beijo grande pra vc e um 2015 recheado de alegria, paz e objetivos concretizados!

    • Oie!! Pois é fimm de ano a mente fica mais agitada!! Risos e escrever me acalma! É aqui que entendo meus pensamentos!!

      Sobre o glúten: eu evito mesmo! É comer para me sentir sonolenta!
      Ontem ganhei do meu marido diversos livros de receitas – low carb – sem glúten – sem lactose – e vou começar a testar algumas e dividir a receita das que ficarem boas! Eu amo cozinhar e com a dieta acabei ficando na salada + franguinho. Então esses livros vão me dar inspiração!!

      Essa é a minha proposta para este ano! Diversificar receitas e tb mostrar que o glúten pode quase sumir de nossas vidas! : )

      Beijosssss

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: